segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Iúuuuuu... (bblablabla) Take 4

Olá cá estou eu, cá estou eu! 
Ai sabem lá... Estive de fds a recuperar, pois que fui andar nos carrinhos de choque. HORROR! O máximo encontrão que já tinha levado, foi naquele dia em que me passeava na Avenida com a minha mala - que por motivos de possível indignação alheia não vou dizer a marca, mas foi cara e é muito boa - e uma parv ...pess .... mulh.... senhora, veio de encontro a mim. Parecia propositado, levei muito a mal e tudo, mas só em casa reparei que devia ter sido por eu me ter esquecido de virar a mala ao contrário, de forma a não se ver a marca, pelo que compreendi e relevei.  Mas bom, continuando, claro de depois daquilo dos choques dos carros fiquei praticamente de cama, até tive um sonho horrível nessa primeira noite, pois que o meu subconsciente resolveu propor-me a eventualidade de choques culturais, quase que  morri, até tive febre, vomitei,  estava a ver que tinha que ir ao hospital. Como se isto não bastasse, no dia seguinte pus-me á conversa com uma daquelas enc...senhoras que por cá conheci, o paleio foi tão interessante, que me esqueci do protector solar. Resultado, um escaldão de todo o tamanho. Pois. Mas pelo menos fiquei a saber que o mármore é uma rocha metamórfica originada de calcário (estou a citar) exposto a altas temperaturas e pressão extrema, o que achei muito lindo.  
Assim,  hoje tenho que estar resguardada, naturalmente,



e enquanto aguardo pela minha hora no SPA, onde me entregarei aos cuidados de Bruno massagista & outros serviços a fim de cuidar da minha derme, apeteceu-me queimar um pedacinho de tempo a dar cabo dos meus  neurotransmissores, e vai de me por a ler as notícias e saber da bloga. Parei na mais picante, que sempre considerei uma mais valia prá sociedade, mesmo dependendo de pontos de vista assaz diversos e  generosos, e sim, concordo em absoluto. Se as vítimas de Pedrógãos fossem gays, já se sabia quantas foram ao certo,  os sobreviventes  já teriam as suas vidas todas organizadinhas e isso tudo, porque como se sabe lindamente os gays agora são muito acarinhados pela sociedade, já podem casar e adoptar petizes, logo, de certezinha absoluta, o perfeito descontrole que grassa nas nossas entidades de apoio a estas tragédias teria sofrido uma reviravolta de 180º e aprumava-se, mas não antes da mais que legítima reclamação, ou reparo, digamos assim:

- Mas são gays, porra?! Ohh.. Então  e não haviam de nos ter dito isso logo à cabeça, caraio?? Ó equipa que conta as vítimas, ide lá contar de novo com mais precisão, Já! E tu, Jaquim, contacta as seguradoras imediatamente, diz-lhes que estamos a mandar que ponham aqui seus respectivos cus IMEDIATAMENTE, queremos psicólogos qualificados para esta área atingida, mantimentos em todas as suas vertentes,  equipas de reconstrução para os imóveis atingidos  e tudo e tudo e tudo! Manel! Tu vais com quem vai contar as vítimas, ok? Vais com a missão muito específica de lhes retirares a marca - não te enganes, hã? deve ser uma marca parecida à que os os nazis ofereceram aos judeus, quando tão gentilmente lhes cederam  aquelas instalações pra eles descansarem das viagens, não te ponhas à procura de outras marcas, tipo verrugas no rabinho ou assim, que isso pode ter sido derivado de sexo não consensual com o Estado, logo, não é marca de gayzisse. Atenção! Quando são gays está normalmente à vista! - 'pois tra-las todas para cá, que queremos fazer-lhes um altar, acender velinhas e depositar muitas flores. Vai lá. Se por acaso houver um ou outro a quem não encontras a marca, lembra-te de quando estudaste o manual para o bom detectar de gays e deixa-os lá, que desses casos trataremos quando nos der na telha, que é como quem diz, com o ritmo do costume. 

Como é óbvio. 

É tão obvio isto, como é óbvio e mundialmente sabido que as violações, ou outros crimes, começaram na Europa e muito em particular em Birmingham, só após o primeiro asiático emigrante ou refugiado, lá ter posto os pés. Se alguém soube de crimes idênticos perpetrados por europeus de gema*, opás, fostes enganados. Ou isso, ou uma violação por um estrangeiro é, indubitavelmente,  uma violação diferente, superior (A, plus, ou lá que merda era) como o são alguns bloggers, mas no sentido inverso a que usualmente se associa a coisa, nomeadamente  como o blog da blogger picante, e mais o seu discurso de intelecto nítidamente refugiado em paredeiro desconhecido. Padres. Falemos dos éne escândalos de cariz sexual, por exemplo, que lhes são atribuídos.  Tudo mentira. Ou até pode ser verdade (um ou dois, vá), mas está mais que comprovado que porque o nosso Deus é muito mais misericordioso que o "deles", isto viabiliza tanto um perdão instantâneo ao criminoso filho de uma puta,  quanto o imediato esquecimento devido à compreensão da coisa, por parte da eventual vítima. Porra. São Padres. E não são refugiados. Né? 
(... Embora nem todos tenham a mesma nacionalidade, ai fosga-se agora estou confusa..., em calhando deixavamos este tema pra mais tarde. É isso. Fica pra mais tarde).

Note-se que à  partida, esta que vos escreve aceita as não as aceitações do alheio, assumindo-lhes os mesmos direitos que assumo meus, ou seja, cada um tem o direito de aceitar ou não aceitar seja o que for, e tem o direito de o expressar. Fica-se é um bocado desconfiado quanto ao carácter - ou até quanto a uma saudável  formação do sistema nervoso quando ainda no útero de suas respectivas progenitoras -  de alguém, quando esse alguém não aceita, e quer que o que não aceita não seja aceite pelo Mundo todo. Exige. Caga postas de pescada como se o Universo se concentrasse na sua energia, argumentando com tão pura merda, tão sem ponta por onde se lhe pegue como demonstram os argumentos acima referidos, sem a mais pequena noção de que a sua perspectiva, por si só, está a anula-la do mesmo Mundo de onde parece exigir que sejam anulados outros. Mas prontos. O importante era contar-vos de mais este pedacinho das minhas férias, e de como o Sol anda perigosíssimo em algumas paragens. 

Cá beijinho bom à Isa, amanhã há mais!:DDDDDDDDDDDDDDDD

Estou a ir, Bruninho! Estou a ir!!:DD  ... (ai que é hoje que me desgraço...)





* "De gema" = Com  pelo menos 14 gerações nascidas e criadas na Europa, sem o menor contacto físico ou de qualquer outro tipo, com estrangeiros. 




8 comentários:

  1. Achas que foi défice de ácido fólico aquando a sua gestação?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um défice qualquer.. Ou vários. Não sei é precisar qual ou quais.

      Por outro lado, acho lindamente que tenham substituído os bichinhos dos circos por humanos. Haviam de fazer o mesmo com as touradas.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Mas tenho um relógio bué da giro, ó invajosa!

      Eliminar
  3. Por muito que tente, nunca, jamais consigo terminar de ler o que escreves sem sentir uma ligeira lesão de coceira pelo riso que não consigo conter.

    Ahh!! E também quase sempre tudo arrematado com algum conhecimento sempre bem vindo da parvónia militante.

    Saúde,

    * Fleuma was here!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. * OMG, OMG! Fleuma was there! For sure they are "enrolated" and I can prove it! Everybody is enrolated with everybody, you bando de coisos! shame on u all!* :p

      Quando deixares de rir, tu faz-me o grande favor de avisar.

      "parvónia militante" está muito bom!:))

      Abraço Fleuma!

      Eliminar
  4. Há muito menos tempo que não lia os blogs que sigo e olha que, apesar de serem cinco e meia da manhã, está a valer a pena! xD
    Já o tenho dito, mas adoro a forma como escreves e como colocas as tuas questões. Mas não voltes a chamar Bruninho ao massagista, que ia-me dando um treco e pensei que era eu! xD

    Beijoca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :))
      Mas se é o nome dele... Tenho que lhe chamar Bruno porque ele não gosta do 2º nome... (Carlão)!:p

      Obrigada Bruno, Beijos!

      Eliminar